Quem somos | Materiais Educativos | Fale com nosso consultor
Post

5 dicas para reduzir a inadimplência em seu escritório de contabilidade

Reduzir a inadimplência em seu negócio é o objetivo de qualquer empresário e isso não é diferente nos escritórios de contabilidade. Segundo o Jornal Contábil, nos anos de 2015 e 2016, cerca de 60% das empresas de contabilidade no Brasil enfrentaram problemas com o recebimento de seus honorários.

Um dos principais fatores deste alto índice de inadimplência é a instabilidade na economia no país, que acaba gerando incapacidade das empresas manterem suas contas em dia. E como reflexo dessa fragilidade econômica, tem crescido nos últimos anos o número de pessoas com alguma pendência financeira.

A Confederação Nacional dos Dirigentes Lojistas (CNDL) e o Serviço de Proteção ao Crédito (SPC) apontaram em um levantamento que no ano de 2018 houve um crescimento de 4,4% no número de inadimplentes no Brasil, em comparação a 2017. Isso significa que haviam 62,6 milhões de pessoas com contas atrasadas e com isso, restrição em seu CPF. Então aproximadamente 41% da população adulta está com o famoso “nome sujo”.

Diante de um cenário instável, é importante que os escritórios contábeis tomem algumas medidas para reduzir a inadimplência em seus negócios. Neste artigo eu vou te dar 5 dicas que certamente irão contribuir para esta redução, melhorando assim o seu fluxo de caixa.

 

1 – Tenha ações preventivas

Quando aparece um novo cliente em seu escritório, é normal se sentir tentado a assinar o contrato sem muitos questionamentos. Contudo é preciso que antes de fechar com o seu cliente, é bom que faça uma análise de seu histórico de pagamentos, uma vez que ter uma carteira de clientes mau pagadores traz muito mais prejuízos do que lucro.

Então, uma das primeiras coisas que você precisa fazer antes de fechar com um novo cliente, faça uma consulta prévia em órgãos de proteção ao crédito como SPC e SERASA. Caso este cliente venha de uma outra contabilidade, tente entender qual é o motivo da mudança e como era o seu histórico de pagamentos.

Tendo essas informações em mãos, se concluir que é viável, assine o contrato e aumente sua carteira de clientes.

 

2 – Analise a situação de cada cliente

Muitas pessoas, em algum momento, passam por dificuldade financeira e as empresas não estão isentas disso e em algum momento o seu cliente pode vir a atrasar o pagamento do seu honorário.

Por isso é importante que você conheça o seus clientes e em um momento de dificuldade, você os analise de forma individual. Essa análise te indica como você poderá tratar cada caso de forma isolada. Veja como é o histórico de pagamentos deste cliente e procure entender os motivos que o levaram a atrasar o pagamento dos seus honorários.

Ter um sistema de cobrança muito rígido com um cliente que paga em dia e por algum motivo atrasou em um ou dois meses, pode vir a ter uma consequência devastadora em seu escritório, levando até eles uma insatisfação com o tratamento recebido e fazendo com que busquem uma outra contabilidade.

Portanto, antes de mandar o e-mail de cobrança ou fazer uma ligação, busque entender a situação e veja exatamente com quem está lidando.

 

3 – Esteja aberto a acordos

Estar disposto a fazer acordos é uma das principais estratégias para reduzir a inadimplência em seu escritório de contabilidade. Há inúmeras razões que podem levar o seu cliente a se tornar um inadimplente e nem por isso ele pode ser rotulado como mau pagador.

Por isso que é fundamental que você analise a situação de forma individual, uma vez que na grande maioria dos casos, o cliente que está inadimplente, tem interesse de pagar sua dívida, mas não tem condição de fazer o pagamento à vista ou em alguns casos a forma de pagamento oferecida inicialmente não se encaixa em seu orçamento.

Esteja aberto a fazer concessões, aumentar o prazo, diminuindo assim o valor das parcelas, sempre buscando fazer o possível para ajudar o seu cliente. Desta forma você aumenta e muito a chance de receber os valores em aberto e ainda estreita o relacionamento de confiança que vocês tem um com outro.

 

4 – Utilize um método de pagamento que evita o esquecimento

Fazer todas as suas cobranças de forma manual pode trazer alguns problemas, não somente para seus clientes, mas principalmente para o seu escritório. Muitas vezes o seu cliente não paga o boleto, não porque está passando por dificuldades, mas sim por ser desorganizado com suas finanças.

Leia também: Você sabe como escolher um emissor de boletos?

Então busque oferecer um forma para que estes boletos não caiam mais no esquecimento. Automatize todo o seu processo de cobrança.

O Padmoney é um grande parceiro, uma vez que você pode utilizar a cobrança recorrente, onde o sistema envia automaticamente para o seu cliente o boleto mensalmente, alguns dias antes do vencimento, evitando assim que caia no esquecimento do seu departamento financeiro.

Veja 4 motivos para você utilizar o pagamento recorrente

Você poderá usar também o portal do cliente, onde o seu cliente terá acesso a todo o histórico de pagamentos dele, com boletos pagos, os vencidos e os que ainda irão vencer. Além disso, você poderá enviar lembretes de cobrança através de e-mail ou SMS, dias antes do vencimento, bem como após o vencimento.

Fale com um consultor do Padmoney e tire todas as suas dúvidas.

 

5 – Não deixe de cobrar

Ainda que você tenha uma relação de amizade com seu cliente, não deixe de cobrar os débitos em aberto com seu escritório. É preciso saber separar a relação pessoal da profissional.

Não exite em chamar o seu cliente para uma conversa mais séria. Mostre a situação financeira dele e faça-o entender o quanto é importante que ele regularize o seu débito com seu escritório.

Veja também como protestar um boleto.

Busque uma abordagem mais cordial possível, pois desta forma a probabilidade de resolver o problema aumenta exponencialmente.

Robelio Junior

Um mineiro graduado em computação, que se apaixonou pelo marketing digital e trabalha na área desde 2012. Torcedor do São Paulo Futebol Clube e chef de cozinha nas horas vagas.

Posts que você pode gostar

Post Financeiro

Fluxo de caixa: o que é e como usar?

Post Gestão e Negócios

Google Lens: saiba como você pode aumentar suas vendas

Post Boleto Bancário

Conheça o boleto recorrente

Post Financeiro

7 dicas para se ter uma boa educação financeira

Deixe seu comentário