Quem somos | Materiais Educativos | Fale com nosso consultor
Post

Fluxo de caixa: o que é e como usar?

Ter o controle financeiro de sua empresa é essencial para a longevidade de qualquer tipo de negócio e o fluxo de caixa ajuda a controlar com precisão suas entradas e saídas.

Uma análise bem feita do fluxo de caixa, permite à empresa criar estratégias tanto para o crescimento da empresa, como para reverter situações, como dívidas, por exemplo.

Neste artigo vou te mostrar o que é o fluxo de caixa e como você irá utilizar em sua empresa. Boa leitura!

 

O que é fluxo de caixa?

O fluxo de caixa é basicamente o movimento de entradas e saídas do dinheiro no caixa da empresa. Para se ter um controle efetivo do fluxo de caixa, é necessário não negligenciar nenhuma informação financeira, bem como detalhar o que entra e sai.

Quando se faz uma análise periódica, quero dizer, semanalmente, mensalmente, você consegue ter uma visão detalhada de como estão suas receitas e despesas e isso pode te ajudar na tomada de decisões, principalmente como reduzir despesas, aumentando assim sua margem de lucro e melhorando o seu fluxo de caixa.

 

Como fazer um fluxo de caixa?

Para se ter um fluxo de caixa que realmente gere um impacto em sua gestão financeira, requer disciplina.

Existem diferentes formas para fazer um fluxo de caixa. A mais comum e muito usada é famosa planilha. Você pode fazer sua própria planilha ou usar algumas prontas. O problema de você mesmo fazer é que podem acabar deixando de fora informações que são importantes.

Leia também: Fatores que afetam o fluxo de caixa

Mas vamos ao passo a passo de como montar o seu fluxo de caixa.

 

1 – Verifique e informe o seu saldo

Para fazer um fluxo de caixa eficiente, a primeira coisa a se fazer é verificar quanto a empresa tem disponível em caixa. Isso engloba suas contas bancárias, caixa da empresa, etc.

É importante que você saiba quanto de dinheiro tem disponível.

 

2 – Faça uma classificação das receitas e despesas

Antes mesmo de fazer os lançamentos das receitas e despesas, faça uma classificação delas, pois isso será muito relevante no momento em que você fizer suas análises e saber, por exemplo, onde tem sido os gastos mais relevantes do seu negócio.

Tenha liberdade para criar suas categorias, pois não existem regras para isso, então faça da maneira que melhor te ajude a identificar separadamente os gastos.

 

3 – Registre todas as entradas

Registre não somente as receitas que já entraram em sua conta, mas também as que você ainda irá receber em um determinado período. Isso servirá para projetar o seu fluxo de caixa. Recomendamos que faça isso em um período de 12 meses.

Coloque tudo na planilha, como as contas a receber ou qualquer outra possível entrada de recursos.

Não se esqueça também de colocar a data exata da entrada de dinheiro, seja presente ou futura.

 

4 – Registre todas as saídas 

Registre tudo aquilo que a empresa tem para pagar, seja as despesas de curto ou médio prazo.

Ainda que o valor seja exato ou uma projeção de pagamento, não deixe de anotar em sua planilha ou informar no sistema que você utiliza, pois somente assim você irá ter uma visão mais exata do seu fluxo de caixa.

Leia também: Custo de cobrança: 5 dicas para diminuir o seu

 

5 – Mantenha tudo atualizado e corrija os lançamentos

Lance todas as entradas e saídas que forem surgindo e corrija os lançamentos dos registros de valores que sofreram alterações, seja devido a juros, multa ou descontos.

É importante que saiba que a diferença entre as entradas e saídas será o seu saldo disponível, ou seja, o valor que você tem para fazer suas operações.

Leia também: 5 dicas de organização financeira para pequenos empresários

Ficou alguma dúvida sobre como montar o seu fluxo de caixa? Se sim, deixe sua pergunta nos comentários.

Robelio Junior

Um mineiro graduado em computação, que se apaixonou pelo marketing digital e trabalha na área desde 2012. Torcedor do São Paulo Futebol Clube e chef de cozinha nas horas vagas.

Posts que você pode gostar

Post Segurança

18 Dicas de segurança para transações bancárias online

Post Financeiro

Fluxo de caixa: o que é e como usar?

Post Segurança

Como se prevenir contra a fraude do boleto bancário

Post Boleto Bancário

Como saber se o meu boleto foi pago?

Deixe seu comentário